6 coisas que queremos ver no próximo Google Pixel 6a

O Google Pixel 6a está à porta e a lista de coisas que queremos pedir é longa.
3 mins de leitura
6 coisas que queremos ver no próximo Google Pixel 6a
Publicidade
Publicidade

A gama Pixel 6 foi estrondosa para a Google, não somente em termos de vendas, como na popularidade do obtido pela empresa como um todo. Não foi só um novo design ou novas câmaras, mas a apresentação do primeiro processador próprio, o Tensor.

Com isto em mente, e face ao lugar da Google no ecossistema Android, são diversas as coisas que queremos ver no esperado Pixel 6a.

Quando deverá ser apresentado?

Apesar de não termos ainda grandes notícias a dar conta da data final apontada pela Google, a apresentação poderá acontecer já no próximo dia 11 de maio, na Google I/O.

O que queremos ver

O Google Tensor

Tendo a Google deitado foguetes na apresentação do Google Tensor, será exequível de pedir (e até ser lógico de esperar) este processador no próximo gama-média da empresa.

E, mesmo que este processador advenha da equipa que produz o Exynos, atendendo ao que consegue fazer na linha Pixel, o Google Tensor poderá ser uma autêntica bomba neste segmento de gama média e no Pixel 6a. Especialmente, claro, na fotografia.

Novo sistema de câmaras

Bem, neste ponto os rumores dão conta de um sistema de câmaras igual ao Pixel 5a. E, mesmo que este equipamento tenha usado um sensor Sony IMX363 como câmara primária de 12MP, este é o mesmo sensor desde o Pixel 3. Está na altura de uma atualização, não?

Obviamente que o Tensor e o excelente software da Google dariam na mesma que falar, mas seria bom ver o Pixel a deste ano ter um update significativo, tal como os modelos do ano passado.

Mais atualizações!

Parece bizarro estarmos a pedir isto da empresa que desenvolve o Android, mas até a Samsung oferece mais anos de atualização que a Google e parece exequível que a empresa mãe do Android consiga fazer o mesmo.

Para colocarmos as coisas em perspetiva, enquanto a Samsung promete 4 anos de atualizações de SO e 5 anos de atualizações de segurança, a Google faz o seu mínimo de 3 anos de atualização de SO e cinco anos de atualizações de segurança. Isto não parece nada favorável em equipamentos Google, pelo que seria bom esperar que, pelo menos, este Pixel 6a tenha os mesmos anos de atualizações que a gama Pixel 6. Isto seria uma ótima promessa por parte da Google e que contrasta com o apoio de três anos ao Pixel 5a.

Se queríamos mais anos no geral para toda a gama? Claro que sim. Irá acontecer? Bem, só a Google o poderá dizer.

Carregamento sem fios

Nunca presente na linha a, seria deveras empolgante ver um Pixel 6a a oferecer esta tecnologia, em especial após os modelos do ano passado terem apresentado, pela primeira vez nesta gama, certificado de resistência à água.

Isto seria também uma boa jogada por parte da Google, já que conseguiria vender mais acessórios malucos.

Um ecrã com mais taxa de atualização

Bem, após pedirmos um novo processador, novas câmaras e carregamento sem fios, achamos que chegou o momento de pedir, pelo menos, uma taxa de atualização de, pelo menos, 90Hz. Reparem, se até a Samsung com o seu A13 de 178,99€ oferece uma taxa de atualização a 90Hz, a Google revelar um Pixel 6a a 60Hz seria, totalmente, visto como algo datado. Especialmente para um equipamento que deverá ter um preço base de 450€.

Uma maior disponibilidade, em Portugal também

Quem é que não fica esperançoso a cada lançamento da linha Pixel para que a Google se lembre que Portugal existe?

Apesar de quase virar anedota, seria bom, e talvez interessante numa ótica de estudo de mercado para a Google, de trazer já o Pixel 6a a terras lusas. Sonhar não custa, mas é, sem dúvida, o nosso último pedido para a empresa.

Partilhar artigo