7 trunfos do Android que fazem corar o iPhone

Google e Apple esgrimem-se constantemente numa guerra de funcionalidades e experiência de utilização dos seus softwares. Eis 7 trunfos que a Google tem do seu lado no Android.
3 mins de leitura
7 trunfos do Android que fazem corar o iPhone
Publicidade
Publicidade

A rivalidade entre Android e iOS é conhecida desde há muito tempo. Ambas, Google e Apple, esgrimem-se constantemente numa guerra de funcionalidades e experiência de utilização dos seus softwares. Mas, afinal de contas quais são os grandes trunfos do Android, desenvolvido pela Gigante de Mountain View e que equipa milhões de equipamentos distintos em todo o mundo, face ao iOS da Tecnológica de Cupertino e que está restrito à exclusividade dos seus iPhones?

Perfis para vários utilizadores e acesso a convidados

Ter perfis para vários utilizadores ou até um modo de convidado é útil a quem costuma partilhar o  seu smartphone com outras pessoas. Disponível desde o Android 5.0 (atualmente ultrapassámos já a 13ª versão), ainda não surgiu nos equipamentos desenvolvidos pela Apple.

Acesso à memória interna por USB

Quando um iPhone é ligado a um computador através de um cabo apenas temos acesso a fotografias e vídeos armazenados no equipamento. Do lado do Android é-nos permitido o acesso a praticamente todos os ficheiros armazenados no equipamento, o que facilita o processo de intercâmbio de informação entre o smartphone e o PC, e vice-versa.

Além dos ficheiros os smartphones Android estão também habilitados a permitir a partilha da ligação à rede móvel recorrendo também ao interface USB.

Personalização total do ecrã principal

As opções para personalização do ecrã principal sempre foram muito limitadas nos iPhone. Com o iOS 14, a Apple introduziu algumas novidades como a biblioteca de aplicações ou os widgets. Nos equipamentos com Android podemos há bastantes anos ir muito mais longe e alterar parâmetros que vão desde o tipo e tamanho de letra aos ícones das aplicações, sem deixar de parte a possibilidade de alterar a grelha de ícones do equipamento ou a forma como as notificações são exibidas.

Utilizar cópias múltiplas de uma aplicação

Nos smartphones Android podemos clonar aplicações de forma a utilizarmos várias contas em simultâneo. Por exemplo se possuírmos duas contas no WhatsApp podemos utilizar apenas um telemóvel.

Esta possibilidade dos equipamentos Android, sem par nos iPhone equipados com iOS, pode ser conseguida através de aplicações próprias ou encontrarem-se incorporadas nas adaptações desenvolvidas por marcas como Xiaomi ou OnePlus para os seus equipamentos.

Alterar as aplicações predefinidas do sistema

As melhorias do iOS são mais uma vez insuficientes para atingir as possibilidades oferecidas pelo Android. Na estreia do iOS 14 a Apple gabou-se de permitir alterações nas aplicações predefinidas, mas apenas para o navegador de Internet e para o cliente de e-mail. Os equipamentos Android há várias gerações que permitem definir livremente as aplicações preferidas dos utilizadores para SMS, telefone, assistente digital, assistente doméstico, sejam elas da Google ou de qualquer outro programador.

Ecrã Always-On

A personalização da informação exibida no ecrã em repouso há muito tempo que é permitida por ambos os sistemas operativos. O Android leva vantagem quando entramos no capítulo dos equipamentos com ecrã AMOLED, que permitem com gastos adicionais de bateria praticamente impercetíveis ter informações como o relógio, chamadas não atendidas, ou até mensagens presentes em qualquer instante no ecrã de suspensão do equipamento.

Instalação de ROMs personalizadas e acesso Root

Desenvolvidas por conjuntos de programadores experientes as ROMs personalizadas permitem aos utilizadores um outro nível de utilização, ou até mesmo revitalizar equipamentos mais antigos que tenham perdido o apoio do fabricante na corrida do desenvolvimento e da atualização. Os equipamentos Android têm esta possibilidade desde a primeira geração dada a natureza do seu código fonte, sendo que a Apple em instante algum permitiu o acesso a esta possibilidade, assim como o acesso Root que permite personalizações mais pesadas e funcionais como alterar a velocidade do processador para melhorar a performance ou a duração da bateria entre muitas outras possibilidades.

Partilhar artigo