Funcionalidades a considerar ao comprar um smartphone gaming

Sabe o que deves ter em consideração ao comprar um telemóvel para gaming.
Escrito por Diogo Simões e
4 mins de leitura
Funcionalidades a considerar ao comprar um smartphone gaming
Photo by Onur Binay / Unsplash
Publicidade
Publicidade

São diversas as empresas que apostam neste segmento específico de marcado. Com apostas da Asus, da Lenovo ou da Xiaomi, existem algumas especificações a ter em conta antes de se compra um equipamento deste calibre.

O processador

Sendo a alma destes modelos, um processador recente e optimizado é o segredo para um equipamento que garante boa jogabilidade ao mesmo tempo que mantem a temperatura baixa.

Apesar de termos novas apostas e de topo de gama da Qualcoom com o série 8 ou da MediaTek, com o Dimensity 9000, processadores recentes da série 6 e 7 da Qualcoom e o Dimensity 500 da MediaTek, existem algumas especificações a ter em conta para um bom desempenho.

Tudo começa na construção do processador, onde quanto mais pequeno, melhor. Atualmente os processadores de topo são construídos a 5nm, com outras gamas a ir até aos 7nm.

Arrefecimento

O Asus ROG PHONE II usa uma câmara de vapor

Sendo pensado para longas sessões de jogo ou para as definições no máximo para a melhor performance, as soluções de arrefecimento casam com o processador.

Apesar de os equipamentos de gama baixa não apresentarem grandes soluções para prevenir o calor, os equipamentos de gama alta e média conseguem ter diferentes materiais que dispersam o calor, afastando-o do processador e componentes, para manter a experiência constante.

Estes detalhes encontram-se maioritariamente presentes nas apresentações dos equipamentos, com algumas marcas a transpor esta informação nos seus sites.

Apesar destas soluções internas, a Asus conta ainda com um acessório externo que é basicamente uma ventoinha que ajuda o dispositivo a dispersar o calor.

Ecrã

Samsung Galaxy S21 Ultra 5G
Photo by Đức Trịnh / Unsplash

A experiência de jogo fica completa com o ecrã. Não só na tecnologia que usa, sendo que os melhores são os OLED e variantes (AMOLED). Tal acontece pela melhor reprodução de pretos, oferecendo elevados níveis de contraste e ótimo para elementos escuros de um jogo. Tal acontece por o OLED, ao contrário dos ecrãs IPS LCD, desligar individualmente os píxeis para formar uma imagem.

Todavia, encontramos já diversos ecrãs LCDs bons e avançados por novas tecnologias de software. Quanto a resolução, o ideal será mantermo-nos nos 1080p, sem esquecer que resoluções 2K acabam por ser mais um fator de stress para a bateria e processador. Algo mais útil será a taxa de atualização, especialmente no tempo de resposta dentro de um jogo.

A maior parte dos equipamentos já encontra com 90Hz, com os modelos mais caros a chegar até aos 120Hz. Todavia, se procuram um equipamento com LTPO, isto é: um ecrã que ajusta automaticamente a taxa de atualização. Os primeiros equipamentos com esta tecnologia foram o Samsung Galaxy Note 20 Ultra e o OnePlus 9 Pro, com os equipamentos mais recentes destas empresas a oferecer a tecnologia e que pode chegar a taxas tão baixas quanto 1Hz. Contudo, e na hora de poupar uns trocos, importa lembrar que a tecnologia LTPO encarece o valor do equipamento.

Capacidade de memória e armazenamento

Nada disto importa se não tivermos capacidade de armazenamento que nos permitam usufruir do restante hardware. O ideal passa por termos equipamentos com memória a começar nos 128GB. Uma vez que o cartão de memória começa a ser raro de encontrar. as variantes de 256GB acabam por ser a alternativa mais duradoura, em especial se formos juntar aos jogos diversos conteúdos em vídeo ou fotografia.

A memória RAM não deve ser igualmente esquecida. Neste ponto encontramos já a maior parte dos equipamentos a oferecer 6GB, pelo que este deve ser o ponto de partida.

Boa experiência de software

A unir cada um destes pontos está o software e o quão fiável é. Aqui importa perceber a filosofia da marca quanto às suas atualizações e, especialmente no segmento de gaming, perceber o que oferecer um equipamento da Xiaomi ou Poco comparativamente aos modos de jogo de um equipamento ROG, da Asus.

A maior parte destas funcionalidades de software diz respeito à interrupção de distrações, como notificações, assim como ao priorizar o jogo. Outras funcionalidades dizem respeito ao controlo da taxa de atualização por jogo, a possibilidade de ter o equipamento ligado à corrente e optar por este alimentar-se somente da corrente elétrica, evitando aquecimento da bateria.

A bateria e o seu carregamento

Fast charging smartphone
Photo by Onur Binay / Unsplash

Tudo isto tem um preço: a descarga de energia. Quanto maior a nossa utilização, mais a bateria se desgasta. Aqui importa considerar as baterias com, ou superiores, a 4500mAh. A isto aliamos a velocidade de carregamento que deverá de ser, pelo menos, de 18W, sendo que o ideal é considerar os 25W para cima. Contudo, não podemos esquecer que os carregadores que suportem estas velocidades podem não estar incluídos e obrigar a uma compra extra.

Partilhar artigo