O porquê de o teu telemóvel sobreaquecer e como o remediar

Porque sobreaquecem os smartphones e como o podemos remediar?

Se existe coisa que me habituei no mundo dos smartphones é que, chegado o verão, tenho de ter atenção ao meu equipamento. Especialmente pelo calor que se faz sentir no nosso país e de como uma simples capa pode ser prejudicial na hora de ajudar o equipamento a dissipar calor.

Mas não são precisas altas temperaturas do verão para o nosso smartphone aquecer, mas agora que nos aproximamos dele, decidimos dar-vos algumas dicas de como pode evitar tudo isto.

Porque aquece o meu telemóvel?

Não é preciso ter um telemóvel com processador topo de gama para este aquecer. Na verdade, tudo começa no meio externo e de como a temperatura ambiente condiciona, logo à partida, a temperatura do nosso dispositivo. Se aliarmos isto a sessões longas de jogos, tirar fotografia ou até ver vídeos, é esperado que, pelo grande stress na bateria e componentes envolventes, o equipamento aqueça.

Muito deste calor, que ajuda na degradação da bateria, é prevenido por algumas fabricantes e em alguns modelos com técnicas de dissipação e pela inclusão de placas de grafeno ou de condutores de calor. Mas nem sempre isto ajuda, e importa perceber o que podemos fazer para remediar isto.

Tudo começa no próprio equipamento

Os algoritmos que governam e monitorizam o estado do nosso hardware são suficientemente avançados para, mal detetem excesso de calor, começar a desligar algumas coisas. Tudo começa com o aviso ao consumidor por meio de notificações e no desacelerar do processador, limitando a performance geral do dispositivo para evitar mais produção de energia. Se o equipamento estiver a carregar o mesmo acontece, onde a corrente é passada mais lentamente, evitando provocar stress na bateria.

Sendo comum em diversas sessões de fotografia ou de gravação de vídeo em 4K por longos períodos de tempo, o telemóvel pode fechar automaticamente a aplicação da câmara ao mesmo tempo que impossibilita a sua utilização até o equipamento arrefecer.

O que fazer?

Apesar de ser um princípio básico, são muitos os utilizadores que deixam os seus equipamentos eletrónicos debaixo de sol por segundos, minutos e horas a fio, sem se preocuparem com o excesso de calor que estão a absorver. O ideal, então, é evitar estes comportamentos e remover, se possível, o smartphone da luz direta do sol. Se estiver demasiado quente poderá ser boa ideia remover qualquer capa - especialmente se for preta - do telemóvel para que o calor consiga mais facilmente dissipar.

Limpar as aplicações abertas e em segundo plano deverá ser também dos pontos a seguir, de modo a aliviar o processador da tarefa de as manter abertas. Se nada resolver, poderá ser boa ideia recorrer aos modos de poupança de bateria que, em muitas marcas, começa por limitar o CPU a 70%, por exemplo, ao mesmo tempo que desliga e desativa o que não é necessário - como uma rede 5G.

Às vezes um sobreaquecimento é inesperado ou persistente, pelo que poderá ser importante reiniciar o equipamento.

Atenção!

Apesar destas dicas, tenham em mente que será normal o equipamento aquecer após a realização de uma atualização de sistema - visto que diversos processos estão a acontecer no fundo - ou até, por sinal, por alguma aplicação defeituosa e que esteja a prejudicar o equipamento. Em casos mais extremos, pode estar até a ser usado por quem não lhe deveria ter acesso, como já explicámos.

Na Samsung, por exemplo, é fácil de ver qualquer registo de erro detetado pelo equipamento. Tal está presente em Definições - Manutenção do Dispositivo e Bateria

Muitos equipamentos têm já áreas, dentro das definições, onde o comportamento anormal das aplicações fica registado. Acontece ainda, pelo Android, o avisar o consumidor por meio de uma notificação sempre que um comportamento anormal é detetado.

Torna-se assim importante monitorizarmos com frequência a temperatura dos nossos equipamentos e tentarmos perceber em que circunstâncias acontecem. Não só por poder colocar em risco a saúde dos componentes internos como, no caso de aplicações, estarem a afetar a performance do dispositivo. Em última instância, poderemos estar mesmo diante de um defeito de fabrico e a ativação da garantia ou substituição da bateria pode ser a única solução.