Samsung admite ter enganado os consumidores quanto à resistência à água em sete equipamentos

A Samsung foi processada por marketing enganoso a sete dispositivos Galaxy. Em causa está a resistência à água dos mesmos.

É por meio de um comunicado de impressa, e que nos chega da Austrália, que o mundo ficou a conhecer como a Samsung terá de pagar uma multa de 9.7 milhões de dolares (algo como 9,2 milhões de euros) por campanhas de marketing enganosas.

O que está em causa?

A mover este processo, estão campanhas em que a própria Samsung admitiu ter realizado promessas falsas quanto à resistência à água do Galaxy S7, S7 Edge, A5 (2017), A7 (2017), S8, S8+ e o Note 8.

As campanhas publiciatárias terão decorrido entre março de 2016 e outubro de 2018, onde a empresa mostrava o equipamento a ser usado em piscinas e água do mar (água salgada). Com campanhas a ter decorrido em redes sociais, lojas e site da marca, esta notícia é de especial importância para os que têm estes equipamentos e nos cuidados que devem ter com os mesmos.

O que se percebeu neste caso?

A indicação da Samsung Austrália dá conta de que se os equipamentos referidos forem submergidos em água salgada ou numa piscina, a porta de carregamento USB poderá corromper e deixar de funcionar.

Estas críticas chegaram, claro, por meio de queixas de centenas de consumidores após se depararem com problemas ao usarem os equipamentos na água.