Tudo o que sabemos do Galaxy Watch 5

Tudo o que sabemos dos próximos relógios da Samsung, o Watch 5. Desde ao novo sensor até ao modelo Pro, todas as informações encontram aqui!

Foi no ano passado que a Google e a Samsung juntaram forças no desenvolvimento de um renovado Wear OS. E, com números de domínio de mercado a mostrar que a Samsung cresceu consideravelmente face às linhas Watch3 e Active 2, está na altura de conhecermos o que está a marca a preparar para este ano.

A Samsung teve um aumento de 46% face a valores de um ano (Fonte: Counterpoint)

Quando será lançado?

Por aquilo que tem sido o posicionamento da marca, agosto será o mês escolhido para a apresentação da linha Watch 5. Apesar de ainda não ser oficial, espera-se que o Unpacked aconteça no dia 10, como já noticiámos. O relógio entrará então em pré-venda e estará disponível em lojas a 26 de julho.

Quais os modelos da linha Watch 5?

Se o ano passado a empresa juntou a linha Active e Watch para oferecer um Watch 4 e Watch 4 Classic, este ano o caso parece mudar de figura. Na verdade, e por aquilo que se encontra na aplicação da Samsung, a Health, teremos o Watch 5 e o Watch 5 Pro, sendo que o aro analógico deverá efetivamente desaparecer.

Tal é corroborado pelas imagens em cima, que mostram uma visão 360º graus do modelo Pro. Pelos renderes conseguimos perceber a utilização de safira para o vidro, a ausência da moldura rotatativa e, ao que parece, a inclusão de um novo sensor: talvez para medição de temperatura. Deverá ainda contar com titanium no resto do corpo. Estará disponível na versão LTE e só Bluetooth.

Já nas renderizações acima contamos com o Watch5, que apresenta um design mais próximo aos modelos do ano passado e da linha Active.

Que características e funcionalidades estarão presentes?

Apesar de este ser dos pontos que menos conhecemos, é esperado aumentos de bateria significativos, quer no modelo base, quer na variante Pro. A variante Pro contará com uma enorme bateria de 572mAh (o Watch 4 Classico tem uma capacidade de 361mAh) e a variante mais pequena do Watch 5 terá uma bateria de 276mAh (o Watch 4 de 40mm tem uma bateria de 247mAh).

Relativamente às funcionalidades de saúde podemos esperar, realmente, a presença de um novo sensor, o de temperatura. Rumores iniciais davam conta de que o algoritmo não estava realmente pronto face às diversas variáveis que impactam a leitura da temperatura do corpo humano, mas o certo é que na versão beta da Samsung Health encontramos já referências a este sensor.

Todavia, parece que os limites ainda estão lá, já que o sensor só medirá a temperatura durante a noite e para dados mais completos do ciclo de sono dos utilizadores. Poderá a marca, posteriormente, dar mais capacidades a este sensor? Só o tempo o dirá. Contudo, deveremos esperar melhorias nos algoritmos da medicação cardíaca, pressão arterial, eletrocardiograma, medição de oxigênio no sangue e da novidade do ano passado: a medicação dos níveis de composição corporal.

O que queremos ver?

A empresa já mostrou as melhorias na primeira beta da OneUI Watch, ao apresentar a versão 4.5 da skin da Samsung para uma nova versão do Wear OS nos Watch 4. Apesar de trazer melhorias nas notificações, na gestão de dual-SIM e de dar novas faces de relógio, gostava de ver no próximo modelo da empresa ainda mais personalização.

A personalização é importante e a forma como os dados são mostrados ao utilizador, mas menos exclusividade seria igualmente bem vinda. Atualmente, e com as funções de eletrocardiograma e pressão arterial disponíveis desde o Galaxy Watch Active 2, estas funcionalidades precisam de um equipamento Galaxy, visto que a aplicação se encontra exclusivamente na Store da marca. Se a empresa conseguisse abdicar desta exclusividade e fundir a aplicação Samsung Health com a Health Monitor, poderíamos assistir a vendas ainda mais expressivas.

Tudo isto, claro, pouco importa se a bateria não durar mais do que um dia e meio. Será importante a Google e a Samsung aprimorarem o núcleo do Wear OS para dispositivos ainda mais competitivos.